Comer Pouco Carboidrato Emagrece?

Para o propósito de emagrecer rápido sem perder a saúde é importante a ingestão de todas as variedades de alimentos, para que se consiga suprir as necessidades dos três principais nutrientes: as proteínas, os carboidratos e as gorduras.

Todos eles são indispensáveis ao bom funcionamento dos processos celulares em nosso organismo. Neste post vamos falar um pouco sobre os carboidratos.

O que são carboidratos?

Carboidratos: Também chamados de “hidratos de carbono”. Quando consumidos na sua forma mais complexa auxiliam o emagrecimento.

A molécula do hidrato de carbono é formada por carbono, hidrogênio e oxigênio. São encontrados em alimentos de origem vegetal, porque, na verdade o “hidrato de carbono” é fabricado durante o processo da fotossíntese.

Os vegetais fabricam o carboidrato que irão precisar durante o crescimento. E, ao nos alimentarmos de vegetais, acabamos transferindo este carboidrato para o nosso corpo. Os mais indicados são os folhosos. Os grãos integrais devem ser usados com moderação.

Glicose: É um açúcar, derivado do hidrato de carbono. A glicose participa do processo de produção de energia e sem ele, os processos celulares podem falhar. A glicose pode ser formada a partir dos carboidratos complexos e dos carboidratos simples.

Os açúcares e o metabolismo humano

comer pouco carboidrato emagreceOs açúcares são carboidratos simples ou formados a partir deles: massas, doces, biscoitos, grãos refinados, frutas, etc.

Quando ingeridos, este tipo de carboidrato é rapidamente digerido e isto causa um pico de insulina no organismo.

A lógica é bem simples: muita glicose precisa de muita insulina para ser tirada rapidamente da corrente sanguínea. Quanto mais insulina, mais rápido esse trabalho é feito.

Quanto mais rápido for esse trabalho, menos tempo temos para gastar a glicose, e, portanto, mais rápido se armazena as sobras. Resultado: mais rápido se ganha peso.

Os complexos ajudam a emagrecer rápido

comer pouco carboidrato emagrece-1Quando se tem um metabolismo regulado, os carboidratos complexos não chegam a ser ameaçadores. Isso porque os carboidratos complexos, quando ingeridos, liberam a glicose para o sangue de forma lenta.

Disso decorre um aumento lento da insulina e a absorção nas células se processa de maneira normal. Neste caso, as células terão tempo hábil de “consumir” a glicose que está sendo liberada no sangue antes que ela seja armazenada em forma de gordura.

Outro argumento a favor dos carboidratos complexos é que eles são relativamente baixos em calorias, especialmente os folhosos. Daí que é possível ingerir uma quantidade bem maior desses alimentos sem que haja aumento exagerado no nível calórico.

Além do mais, os carboidratos complexos contêm uma quantidade generosa de fibras, que permanecem por um tempo maior no estômago (liberando, assim, a glicose de forma lenta).

As fibras, principalmente as não solúveis, ajudam no trânsito intestinal porque passam diretamente para o intestino sem serem digeridas.

A consequência disso é que uma boa quantidade das calorias das fibras não é aproveitada na digestão. Você ingere, mas é como se o seu corpo não as contabilizasse, e isso vai fazer você emagrecer mais rápido.

Por isso, a inclusão de fibras na alimentação é uma ótima maneira de se emagrecer rápido, com saúde e sem passar fome.

Carboidratos e a saúde

Ao contrário do que se pensa, os diabéticos podem consumir carboidratos, desde que sejam complexos e em quantidade moderada. O que está proibido para eles são os carboidratos simples, pela razão já citada de elevar rapidamente o nível de glicose no sangue.

No entanto, até para as pessoas que não são diabéticas, os carboidratos, ainda que complexos, devem ser consumidos com moderação, para que não promova aumento de peso ou contribua para o desenvolvimento da diabetes tipo II.

Gostou deste artigo? Compartilhe com os amigos. 

Conheça os melhores exercícios para a queima rápida de gorduras, o Q48H.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.